"As pastas de papel eram feitas a base de farinha e água,de palha de arroz, e enriquecidas com ingredientes tão misteriosos que algumas receitas, muitíssimo bem guardadas, acabaram desaparecendo com seus detentores. O papel Xuan nunca amarelava. O liusha, areia que escorre, era marmoreado com volutas. O ciquing azul, resistente aos insetos, tinha fabricação tão demorada que uma folha alcançava o mesmo preço que dez medidas de farinha. Havia ainda o mowen, de laçadas apertadas... " (Anne Bernet - historiadora e escritora) A dedicação e o apuro técnico dos antigos mestres papeleiros chineses que transformavam cada folha em uma obra de arte são para nós muito mais que um símbolo, um nome, são valores que compartilhamos e estão presentes nas nossas resinas".